terça-feira, 23 de novembro de 2010

Onde comprar ou restaurar um bandoneón no Brasil

O processo de compra envolve um conhecimento prévio de o que se está buscando e sobre isso há um grande desconhecimento. (ver post Critérios para a compra de um bandoneón e Um bandoneón para tocar tango).

Quando se encontra um bandoneón é muito comum que ele necessite de reparos, ou porque passou muito tempo parado, caso em que tudo que é de couro resseca e perde-se a afinação, ou porque estava em uso e não lhe foi dada a devida manutenção.

A manutenção de bandoneões, pela especificidade do conhecimento que envolve e pelo tempo que demora, é bastante cara e são pouquíssimos os habilitados a fazê-la. Além disso, todos os afinadores e restauradores têm excesso de trabalho, o que torna comum um instrumento passar meses (ou anos!) na restauração dependendo do tipo de manutenção que necessite.

No Brasil, noutros tempos houve vários resturadores. Hoje, se contam nos dedos.

Eis uma lista dos restauradores:

Maurício Milbratz - Blumenau - SC

O sr. Maurício dedica-se ao restuaro e afinação de bandoneões de todas as marcas e modelos. Diferente dos demais afinadores, que fazem a restauração de bandoneões conjugada à de acordeões, ele se dedica apenas aos bandoneões, o que não significa que o restauro seja rápido.
O sr. Maurício também comercializa estes instrumentos. A vantagem de se comprar um bandoneon seu é que este já vem revisado, além de se estar comprando o instrumento certo para o fim que se deseja.

Contato
Residencial: (47) 3397-7160
Celular: (47) 9117-0956
e-mail: mmilbratz@gmail.com


Mano Monteiro - Porto Alegre - RS

Atualmente Mano Monteiro tem uma oficina de conserto de acordeões além de ser o responsável pela idealização e montagem do Novo Acordeon Todeschini.
Na década de 1990 se dedicou à fabricação dos bandoneões Danielson bem como de acordeões da mesma marca.
Hoje não trabalha mais com badoneões mas pode saber de instrumentos à venda.

Contato
Comercial: (51) 3319 6563
e-mail contato@manomonteiro.com.br


Berci Danielson - Santa Rosa - RS

O sr. Berci é filho de Harry Einar Danielson, sócio fundador da Danielson & Gottems junto com Alfredo Gottems. Continua a restaurar e afinar acordeões e bandoneões porém o tempo de espera é longo haja vista o volume de trabalho que este senhor tem.
Pode saber de algum instrumento à venda.

Contato
Comercial: (55) 3512 3049


Paulo Oscar Danker - Guaramirim - SC
O sr. Paulo Danker é a terceira geração de uma família de afinadores. Seu pai, Ernesto Danker, e seu avô, Oscar Danker, já se dedicavam ao ofício. O sr. Paulo Danker continua afinando acordeões e bandoneões mas o prazo de espera para afinações e restaurações de bandoneões também é longo por conta do volume de tabalho. O sr. Paulo pode saber de algum instrumento à venda.

Contato
Comercial: (47) 3373 1362
e-mail: po.danker@uol.com.br


A maioria dos demais restauradores, como Silvio Quequi, Arlindo Brusa, Werner Schlei e outros, ou veio a falecer ou já não se dedica mais à atividade em virtude da idade avançada.

Para maiores informações, enviar email para gaucho83@gmail.com

2 comentários:

  1. pra quem e do ramo da muzica e como eu sonha em aprender bandoneon esta postajem é a luz no fim do tunel toco gaita a ums 30 anose numca pude se quer por a mão numa bandonia geralmente os que tem são alemães e não vendem e não deicham se quer por a mão assim tenho só olhado elas sabenda desses caras agóra eu concigo O MEU BANDONEON FRANCISCO PERINI WWW.XICOPERINI@HOTMAIL.COM OBRIGADO

    ResponderExcluir
  2. Tenho um bandoneon muito antigo já me ofereceram muito dinheiro mas eu queria reformar....´deve ter muitos anos penso ser de Bisavós;;;;; akto@ibest.com.br

    ResponderExcluir